Agosto 27, 2020

O que é o Email Marketing

O que é o Email Marketing

Como fazer automação de emails e mensurar resultados

E se lhe disser que existe uma estratégia que para além de facilitar a sua conversão de leads em clientes, irá permitir que seja altamente produtivo, e que consiga construir e manter uma relação com os seus clientes? Sendo que estas situações são um must have nos dias que correm, deduzo que esteja curioso! Ou talvez não, pois já sabe do que se trata: Automação de Campanhas de Email Marketing.

Um estudo feito em 2015, constatou que para cada $1 gasto, o email marketing permite um retorno médio de investimento de $38 (MailChimp). Posto isto, as empresas que possuem uma boa lista de emails, e sabem fazer uso da mesma, estão em vantagem perante as demais.

Neste artigo, e com o objetivo de o ajudar a automatizar os seus emails para que seja mais produtivo e obtenha melhores resultados nas suas campanhas, vamos abordar os seguintes temas:

Quais as vantagens do uso de Email Marketing?

O email marketing é a uma das ferramenta mais utilizadas pelos marketeers digitais, devido às suas inúmeras vantagens como: baixo custo e retornos elevados. Contudo, devido ao uso e abuso desta estratégia por parte das empresas, os utilizadores são altamente bombardeados com emails, de uma forma diária.

Consequentemente, as campanhas de email marketing terão de ser obrigatoriamente acompanhadas de um grande planeamento estratégico.

Os principais objetivos aquando do uso do Email Marketing são os seguintes:

  • Gerar tráfego no seu website;
  • Aumentar a conversão de vendas dos seus produtos ou serviços;
  • Divulgar conteúdo adicional ao que já está presente no seu website;
  • Criar uma relação com os seus utilizadores ou clientes.

o-que-e-o-email-marketing

O que é a automação de Emails?

A automação de alguma função acontece quando a mesma se repete várias vezes, sem haver desgaste ou perda de qualidade. Aplicando esta definição especificamente ao email, facilmente deduzimos que a automação de email acontece através de ferramentas que permitem o envio de emails automaticamente com mensagens personalizadas ao segmento de clientes que é previamente definido.

As razões pelas quais deverá apostar nestas ferramentas são os seguintes:

  • Otimização do seu tempo, ou da sua equipa;
  • Vendas com mais eficácia;
  • Redução dos seus custos;
  • Melhoria na comunicação com os seus utilizadores.

Que ferramentas utilizar na automatização de email?

Deverá investir em plataformas reconhecidas e confiáveis. Isto para que reduza os riscos, tenha suporte caso existam problemas, e ainda lhe seja garantida uma melhor taxa de entrega dos seus emails.

Como tal iremos aqui apresentar dois Softwares que poderá analisar se pretende apostar na automatização de emails:

  1. HubSpot

Esta empresa é uma grande referência no marketing digital e ainda, em específico, no Inbound Marketing.

Nesta ferramenta é possível criar, personalizar e ainda otimizar o seu email marketing de uma forma bastante simples e intuitiva. Além de conseguir atingir layouts simples e profissionais, poderá personalizar ao máximo para que aumente a sua taxa de abertura, fazer testes A/B e análises de performance.

  1. MailChimp

Este software gratuito foca-se na otimização de campanhas de email marketing. Aqui é possível agendar a saída dos seus emails, monitorizar as suas campanhas e, claro, segmentar os seus contactos para que tenha os melhores resultados possíveis.

Que métricas deve acompanhar ?

Como já sabemos, não existe estratégia sem a medição e consequente otimização da mesma. Assim, seguidamente apresentamos algumas das métricas a que deverá estar atento:

  1. Taxa de Entrega: número de emails entregues sobre a totalidade de emails que enviou.
  2. Taxa de Abertura: quociente entre o número de pessoas que abriu o seu email, e o número que pessoas que recebeu o mesmo.
  3. Taxa de Cliques (ou mais conhecida como CTR – Click-Through Rate): quantos cliques foram feitos nos emails enviados, comparado com a totalidade de emails entregues.
  4. Taxa de Eficiência: quantos utilizadores cumpriram de facto com os seus objetivos, sejam eles compra de um produto ou serviço, download de algum material, ou mesmo preenchimento de formulários).

Dicas adicionais para uma maior taxa de conversão

  • Tenha a permissão do seu utilizador para o envio de emails. Primeiramente, se agir de qualquer outra forma está a ir contra a lei. Mais ainda, não é de todo efetivo, visto que a taxa de rejeição destes emails tende a ser bastante alta, logo é um ponto muito negativo.
  • Ofereça algo em troca. Esta oferta tem de ser interpretada pelo seu cliente como algo de valor. Como exemplo disto temos produtos como um ebook, ou um mini curso.
  • Escolha um bom assunto. Como falado anteriormente, diariamente recebemos imensos emails, e como consequência, é difícil agarrar a atenção dos nossos clientes. Por isso, e sendo o assunto do seu email a primeira impressão que o utilizador tem da sua empresa, deverá investir algum tempo pensando no mesmo. Sendo que, de uma forma simplificada, deverá ser persuasivo, claro, conciso e criar a sensação de urgência.

Espero que através deste artigo tenha compreendido um pouco melhor o que está por detrás de uma estratégia de automação de email marketing e quais as suas vantagens. Claro que é possível abordar este tema em maior profundidade, contudo, depois desta leitura, deverá sentir-se preparado para, de uma forma inicial, explorar esta ferramenta.

Agora é só por mãos à obra e criar a sua campanha de email marketing… e configurar a automação das mesmas!

Gostou do Artigo? Partilhe :)
, , ,